Projetos

Gerenciamento de Projetos

Crise e inflação chegam ao Mercado-Livre


Pois é… Recebi o email abaixo do Mercado-Livre. Até agora, não
era possível fazer reajustes de preço para produtos anunciados no
Mercado-Livre. Como os anúncios tem um prazo médio de 45 dias, não era lá um
grande problema. Agora, com oscilações diárias (e assustadoras) do dólar e
levando-se em conta que boa parte das coisas vendidas por lá é de importados, é
bem possível que milhares de preço oscilem diariamente no maior site de leilões
(e provavelmente maior varejista) do Brasil.

Para quem vende os resultados também já estão sendo sentidos,
com uma queda média de mais de 40% (quarenta por cento) (!!) no número de
pedidos.

Já há muito tempo eu dizia que a especulação absurda  em
cima de derivativos ia
dar merda. O excelente livro “Fiasco: The Inside Story of a Wall Street
Trader”,
de Frank Partnoy de 1996, já dava a dimensão do que estava
por vir.  Percebe-se que grandes “produtos” vendidos pelas gangues
Instituições Financeiras de Wall-Street eram, na verdade, apostas de alta
rentabilidade nos mais variados tipos de oscilação (principalmente oscilações
cambiais). Investimentos classificados com uma pontuação +AAA grade pelo
Governo Americano, vendidos inclusive para Fundos de Pensão e como “lastro”
para outros países, eram (e são) apostas tão perigosas quanto um jogo de roleta
ou Black-Jack. Isto eu já sabia… O que eu não sabia que é que nestes jogos o
banco
a Banca podia perder. Pior… quebrar. Pior ainda: Repassar parte da
conta aos pobres vendedores do Mercado-Livre.

Crise ML by you.

Anúncios

outubro 13, 2008 Posted by | Dinheiro, Notícias, Texto | Deixe um comentário